A Cristalização de Brasília

The Crystallization of Brasilia

 Quarto capítulo do Alas Superficcional Mundial, A Cristalização de Brasília é uma epopeia superficcional em três atos acerca de um futuro como  passado petrificado. Num tempo geológico acelerado onde séculos se cristalizaram em poucos anos na forma de uma cidade pela força do racionalismo místico, que tem o poder de embalsamar idéias e estruturas sociais para que se perpetuem para todo sempre. A Cristalização de Brasília é uma épopeia superficcional em três atos:

Fourth chapter of the Atlas, The Crystallization of Brasília explores the ideia of the future as a petrified past. In an accelerated geological time, centuries crystallize in a few months in the form of a city. This process is driven by the force of mystical rationalism, who has the power to embalm ideas and social structures so that they last forever.



 



The primordial superfiction of the supernation is the supervoid, the supersilence of the earth and of man, like blank pages.It is the construction of a planned identity vacuum to be developed and filled in a process of whitening and levelling the terrain, hair, and minds.
 

The power structures are embalmed so that the superdevelopmentalist ideal and the mineral, agrarian and social extractivism take solid form in a mausoleum dedicated to positivism. This is the crystallization of Brasília. This superpale crystal expands in a spillage of bleach.

At the break of a new dawn the balm cracks, the structure comes to life and is again populated with its phantoms. It is the return of mystical supercolonialism in a transfigured form.
While the vulcanos of bleach continue their work of whitening the spiritual levels, the reincarnated pioneer fever is pulsing, multiplying and hypnotising, spreading from creature to creature in the form of a Stockholm syndrome epidemic.


 

 A superficção primordial da Supernação é o Supervazio, o supersilêncio da terra e do Homem como páginas em branco. É a construção de um vácuo projetado de identidade a ser desbravado e preenchido num processo de alvejamento e alisamento terrestre, capilar e espiritual.

 As estruturas de poder são embalsamadas para a solidificação do ideal superdesesenvolvimentista e extrativismo mineral, agrário e social num mausoléu ao positivismo. É a cristalização de Brasília.

No desabrochar de uma nova Alvorada o bálsamo se racha, a estrutura toma vida voltando a ser habitada por seus fantasmas. É a volta do supercolonialismo místico em sua versão transfigurada. Enquanto os vulcões de agua sanitaria prosseguem no seu trabalho de embranquecimento dos planos espirituais, a febre bandeirante reincarnada pulsa e se multiplica, hipnotisa e se propaga dentro dos seres na forma de uma epidemia de Sindrome de Estocolmo.

Stills do vídeo | Stills from the video

Brasília: Formação, cristalização e desabrochar de uma nova Alvorada  (2019)

Painel de backlight animado | animated backlight panel 2 X 1 m